De chuva

Hoje tive preferência em estacionar, no conforto do meu sofá, enquanto torrencialmente chove lá fora, neste dia em que o ultimo pensamento que me ocorre, é a travessia da porta que separa este acolhimento, do tempo que na rua molha.
Através da janela, consigo observar, algum do pouco movimento existente, naquele outro mundo, em que os cachecóis predominam, acompanhados pelas galochas e pelos gorros.
Os poucos carros que passam, a uma velocidade mais moderada, vão deixando os rastos, desenhados pela água e o número de pessoal, nestas avenidas iluminadas, está consideravelmente a diminuir, à medida que a água aparece. E por falar nisso, vou-me retirar igualmente, desta paisagem mais medonha, que não me inspira confiança e vou-me aconchegar novamente, onde estava, quentinha.

6 comentários:

beatriz'mr disse...

Não gosto nada deste tempo, associo sempre estes dias à sensação mais esquisita e desconfortante que conheço, nada está bom mas nada aparenta para que esteja mal. Enfim, é uma estação do ano, há que respeitar. $:

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

e esse aconchego é o teu resguardo...

Girl in the Clouds disse...

Quem me dera poder fazer o mesmo!!
Selinho no meu blog!!
Kiss

PR" disse...

Sabe mesmo bem... :D
Feliz Natal! +.+

Lili disse...

com este tempo até estudar sabe bem :)
Bom Natal ;)

# Gabriela disse...

e fazes tu muito bem.
ou preferes vir ajudar os meus paizinhos a enfeitar Bolos-Rei, Bolos-Rainha, Escangalhados, Lampreia de Ovos, Troncos de Natal, e tudo mais?
pensa bem :P aha @