Shopping

Que dia!
Chego exausta e sento-me a relaxar. Recapitulo tudo o que vivi, por onde passei, com quem me cruzei e como me sinto agora, neste momento. Estafada, Meu Deus, eu estou estafada! Os remorsos hoje deixaram-se ficar quietos e eu até agradeço.
As compras matam-me. Os braços doem-me.
Não sou pessoa de ligar muito a estas excentricidades, mas quando toca ao natal, parece que desperto do sono em que todos os dias adormeço. Em relação a bens materiais, é assim que funciona, pois só por estas alturas e com algum orgulho, é que me dedico 100% a bens que tenciono embrulhar, com muito carinho.
Pois bem, podem ter razão, quando dizer que muitos deles são desnecessários, mas Natal, é Natal. Não é preciso gastar obrigatoriamente, o nosso tempo para comprar presentes, aos nossos mais queridos, não precisa de ser um cadeaux muito grande, nem é preciso dar qualquer coisa só para receber.
Um abraço, um sorriso ou um outro simples carinho, a muitas pessoas basta. Algumas ficam felizes por receber só isso e sinceramente eu estou de acordo, não me importo nada de receber umas quantas expressões. Sabem que mais? São mimos que se dão e nunca mais se tiram e por vezes significam muito mais que qualquer prenda embrulhada debaixo da nossa árvore. Isto, eu comprovo e recomendo! Oferecer é bom e faz-me mais feliz, nomeadamente nesta época.
E o Natal, é mesmo assim. É também uma época onde se aprende a dar sem receber nada em troca. É sinal de ajuda, de compreensão e de amor.
A única coisa que lamento é o facto da maior parte das pessoas, só se lembrar dos outros nesta época. Pode-se dizer que é desonesto, porque o ano, que me lembre, tem 365 dias em 12 meses e o natal, é só um dia. É a diferença!

4 comentários:

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

ai compras e mais compras:P

Rita da Maçaroca disse...

Nao podia concordar mais. É cada vez mais complicado ver essas situaçoes. Temos uma sociedade muito consumista :S

Beijinho

Madalena disse...

Oh, muito obrigada! :)

Catarina Araújo disse...

de nada (: