Desenganos

Ontem quiseste estar perto de mim, em demasia e eu não deixei, simplesmente por falta de confiança. As palavras foram muitas e adaptei-me bem ao teu tipo de resposta “não sei!” para levares em troca. Por último cedi a alguns beijos que não me souberam a nada, nem a pouco. Foram os últimos, por isso, não sei se os guardaste ou para onde os levastes. Podes agora deitá-los fora, para bem longe.
Pensei que fosses uma pessoa mais séria, e pelos vistos, como desconfiei, estava certa!

3 comentários:

filipa disse...

há quem nos desiluda mais até no ultimo momento :$

maria eduarda disse...

é por isto que eu tenho medo de arriscar.
por ter medo de ter razão.
continua a escrever, adoro :')

annie disse...

oh minha querida :s
força *