Esse rio que passou

Já lá vão as águas que viram as nossas bocas unidas, durante um dia, em que nada mais existia diante de nós. Só tu e eu, junto a um rio que levava tudo mais longe, a um estado duma frescura repentina. 
Levou demais o vento, que acompanhava essa correria romântica e agora as águas não mudam de sentido, jamais voltarão ao seu invés e eu não sei se pode ser tudo como antes ou se quem sabe, esse rio me traga tudo de novo, para agarrar com mais garra, sem falhas ou mais clipes pendurados.

4 comentários:

Lili disse...

O passado não volta mais no entanto restam-nos as boas recordações dele e de quem dele fez parte...
Beijinho e força
P.s.: já tinha saudades de ler estes posts ;)

annie disse...

adoro ^^

Beatriz Cruz disse...

selinho para ti no meu blog :)*

Rita da Maçaroca disse...

Genial :) Palavras cheias de sentido*