Uma jornada diferente

Deixa-me colocar por outras palavras, a ver se percebes. Quero encaminhar-me noutra direcção, porque aqui, já nada me consegue pôr com um espírito decente. Nem as palavras meigas mudam ou fazem a diferença, tal como os discursos insolentes. Passeio, como quem leva uma protecção de metal, que não deixar absorver a mínima das ninharias. Quero ir para onde não estou, algures onde eu faça falta ou até numa jornada com fim, entre terras.
Esta carreira está tão moída, que está na hora de me ir embora, sem regresso, por este chão calcado em demasia, sem cargas para rebobinar. Careço de um só ponto de fuga, que me leve daqui, para lados infinitos que não me voltem a pousar aqui.

7 comentários:

Isa Meireles disse...

Não precisas de um caminho diferente, precisas de uma brisa que te empurre e te dê a força que precisas. O caminho onde te encontras tem muito para descobrir, muito para dar, muito para te fazer sentir. É estranho que nós nunca vejamos aquilo que ele tem para dar, partimos e quando olhamos para trás , vemos que os jardins que semeamos e pareciam não dar frutos, floriram e até orquídeas passeiam pelos campos.
Cava a terra querida, cava o caminho e verás que debaixo desse nada, estará algo que nunca imaginas-te.
Não desistas.

- Sílvia • disse...

Muda de ares, vai ser bom!

disse...

obrigada :) beijinho

- Sílvia • disse...

- Olá (:
- Deixei um selinho para ti no meu blog!
- É um selinho oficial do meu blog!
- Beijinhos!

- Sílvia • disse...

Ainda bem querida (:

disse...

e adorei esta publicação :)

Hapi disse...

Gostei do blog! :)