o tempo voa, quando olhamos para trás


A arte que eu defendia no momento dá para eu me rir agora. Naquele ápice, quando tudo começou, sentiu-se a adrenalina, algo ofendido muito velozmente sem imaginar mais nada… Era assim que eu sentia há uns anos atrás!
O tempo não voou mas também não tardou em chegar e agora é que dou valor àquilo que eram as minhas perspectivas e os meus sonhos.
Depois de tanto tempo é que realmente se pode definir o passado… se foi algo que valeu a pena ou até qualquer coisa que nem devia ter ocorrido ou simplesmente transformado. Mas agora, agora é tarde e eu só posso mudar o meu futuro.

5 comentários:

diana alba disse...

Concordo completamente com este texto (:

Gabriela disse...

muda-o, é sempre de o mudar quando não se está satisfeito.

vera disse...

olá :) queria apenas avisar de que vou apagar o meu antigo blog, todas as informações estão aqui: http://lovemustbe-forgotten.blogspot.com/
só segue quem quer mas achei por bem avisar toda a gente na mesma :)

beijo.

(ah, e peço desculpa se não me estavas a seguir já antes, é que de todas as pessoas que sigo, não me lembro se me seguiam ou não x])

Silvana disse...

as coisas mudam, mas nós podemos reavê-las ou melhorá-las meu bem ^^

Laísa disse...

gosto de escritos realistas.
e nem é uma questão de falta de sensibilidade,
diria até que é isso ao extremo.
viver está entre o descobrir-se e o libertar-se.

ps: blog lindo.

beijo.