não faz mal, porque te desejo

Não faz mal. As palavras que te pronunciava para entenderes, foram as mais explicitas possíveis. E não me cansava de continuar a tornar tudo mais claro, para entenderes nesta língua, que te desejo cada vez mais.
Não faz mal, repetia eu...

2 comentários:

Suu disse...

obrigada, do coração *

marie disse...

obrigada querida :)
oh que mimo*