queres ser o meu garçon?

Nas ruas passeavam famílias, e segundo o tema que ia na nossa mesa, o número dessas pessoas tem diminuído cada vez mais com o avançar dos anos. A música que se ouvia era bastante agradável e a noite estava óptima, para se ficar pela esplanada. Lá dentro, o ambiente era mais afrodisíaco e a temperatura subia com o álcool. O garçon nunca parava. As paredes eram decoradas com desenhos sem nexo, em tons muito quentes. Foi lá que passamos grande parte do tempo. 

11 comentários:

joanaf disse...

obg

Maria Filipa disse...

sim sou :)
isto é um amor de ler *

Ari* disse...

adorei a descrição do momento :)

Mara de Almeida disse...

são lindas mesmo , e esta foto também. tenho-a no telemóvel há imenso tempo (:

ana disse...

ainda bem que concordas! :))

mary disse...

oh, adoro

Mara de Almeida disse...

exagero querida, mas muito obrigada (:

carina disse...

oh... obrigada querida. obrigadíssima

Mara de Almeida disse...

muito obrigada ♥

Maria Filipa disse...

sou o Filipe em versão feminina :D

sónia disse...

posso dizer o quanto adorei este textinho? é que adorei mesmo, principalmente com a relação que tem com o título. lindo :)