a tua presença só compôs a mesa

Tínhamos combinado na esplanada, naquela praça que em três anos, fez com que me fartasse dela. às 8h, tu sabias que eu já lá estava. Um isqueiro grande, um maço de tabaco que já teria ficado a meio, uma chávena de café pelo meio, com aquele cheiro que esvoaçava no ar, juntamente com o fumo que dali saía. Odeio atrasos e às 8h30 já lá estava eu, desejando que também já não aparecesses, para te safares do valente sermão, que já tinha murmurado para mim, num corpo tremido pelo frio. Os semáforos ao meu lado, já tinham repetido a sua sequência dezenas de vezes e naquela passadeira, já tinham passado centenas de criaturas e dali ainda não tinhas surgido tu. Quando apareceste, já me tinha alimentado pelos meus vícios e a tua companhia só veio compor a mesa. 

11 comentários:

O gajo disse...

És um bocadinho sim... eu não espero mais de 10 minutos... seja qual for a alma...

han yong kyo disse...

como gostei de ler isto, e a descrição do tudo o que se passava cativou-me.

han yong kyo disse...

somos duas, então. adoro descrever, tudo, tal como gosto imenso de observar. então é sempre bom quando alguém me oferece um bom texto que magicamente me crie imagens na cabeça. :)

han yong kyo disse...

oh, são realmente inspiradores textos assim.

han yong kyo disse...

ora, de nada :)

Smoozie disse...

adorei o blog (:
sigo ♥

mary disse...

adorei, adorei muito:)

Su disse...

gostei *

Smoozie disse...

obrigada minha linda ♥

inês disse...

gostei :))

ana disse...

gostei muito mesmo (':