a minha presença fará mesmo diferença?


Adoeceste novamente e numa escapadela, ligaste-me com um tom de voz muito rouco, reticente, dizendo que não te estavas a sentir bem e que a minha presença iria fazer a diferença neste momento. Não pensei duas vezes. Não estava ninguém cá em casa, preparei minimamente a minha mala e desci até à garagem. Entrei no carro e só pedi que não tivesse nenhum problema na viagem. Liguei o rádio e na maior das calmas fui conduzindo, a pensar igualmente nas palavras doces que te haveria de dizer quando chegasse, na esperança que melhorasses mais rapidamente ao ouvir frases bonitas da minha boca. Quando cheguei esboçaste um sorriso e sem dizer nada, corri logo para ti, para satisfazer a vontade enorme que tinha de te abraçar.


7 comentários:

Kat disse...

Tenho a certeza que ajudaste na cura :)

ana disse...

pois, então por vezes não sei como fazer :cc

Alice disse...

Awww, muito muito obrigada mesmo <3

wendy disse...

aí que lindo *-*
pois, nós dificultamos (ás vezes)

Cátia Vilhena disse...

Adorei! Escreves tão tão bem *

-PatríciaLourenço disse...

Se ele te ligou e te disse que a tua presença iria fazer a diferença. é porque deve mesmo fazer ;)*

ana disse...

que treta :c