Depois queixa-te


Queres que conte os conselhos que te dei? Não queiras, porque vou-me perder a contá-los... Como é que é possível, com apenas 19 anos saíres de casa? É para esquecer, por mim só se fosse obrigada é que o faria.
Sei que perdeste tamanha preciosidade na tua vida, das maiores até, e que isso te transtornou profundamente. Sei que passavas dificuldades tremendas em casa dos teus novos tutores, que apesar de passarem a vida a controlar o que fazias, cuidavam de certa forma de ti. Os conselhos que te dei não valeram de nada, é certo e tu sabes disso. o porquê de vires ter comigo às tantas da noite falar sobre stress's, nunca te perguntei, mas eu, mais que ninguém sabia que a cada dia que passava, tu que és minha amiga, precisavas de apoio. Dei-te pistas, implorei-te que fosses correcta e que não te deixasses levar por maus caminhos, mas voltavas as costas às minhas palavras. Tenho uma espécie de revolta por nunca me teres ouvido de verdade. A tua ingenuidade e a influência que os outros mantinham sobre ti era maior que tudo, mas eu sempre continuei com o meu papel. Agora, tens um emprego que não deve ser fixo, por ser novo. Estás em casa de uma outra amiga, que não sei quanto tempo permitirá a tua presença. Estás a pensar arranjar um quarto e a mudar de escola de condução, mais uma vez porque foste influenciada e eu, já não sei o que fazer. Saberia exactamente se soubesse que voltavas para casa e fazias as coisas correctamente, mas nunca tive esse poder sobre ti. Existem pessoas menos importantes que o têm na mão. Posso continuar a apoiar-te, mas não esperes muitos mais desabafos sobre como deves endireitar a tua vida. Sinto que as outras pessoas que te ajudaram a levar até esse buraco, é que têm a obrigação de te ajudar a levantar. Mas que ideia a minha... Essas pessoas não são como eu e se não me engano ainda te vão levar mais ao fundo. E eu, vou estar aqui, sempre para te ouvir lamentar. Não me peças dinheiro, é escusado e vê se não te metes nas drogas de forma constante, ao menos que tenhas cérebro suficiente para não cair nesses esquemas também. Já te tinha dito, mas quem sou eu afinal? Só me custa ver-te enterrar a ti própria e saber que no fim, me vais pedir auxilio como sempre e ai vai ser tarde de mais, acredita. Porque se não me deste ouvidos até agora, não é nesse fim que vais concordar com o que eu te disser. Tu sabes que sempre te aconselhei da melhor forma e já te disse que agora a vida depende de ti. Só te tenho a desejar boa sorte e mais uma vez pedir, para voltares para casa. Não pertences aí simplesmente. Fiz o meu papel da melhor forma, por isso estou de consciência tranquila. Agora cuida de ti...

13 comentários:

mary disse...

oh que forte. só espero que tudo fique bem.

Ran disse...

Como te entendo!

Cátia Vilhena disse...

Love it

Ran disse...

Força para ti também meu amor <3

Cátia Vilhena disse...

Sem dúvida. Não é mesmo nada mau de todo :) De nadaa fofinha!

Agostinho Barros disse...

Obrigadooo ;D

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Excelente narrativa ...

inês disse...

Bom dia! O novo link do meu blog é: docoracaoparati.blogspot.com

JANE disse...

não princesa na foto não sou eu ;)

secret feelings about you disse...

Se gostas mesmo dela nunca lhe vais virar as costas. Apoia ate ao final verás que a tua presença ao lado dela vai mudar tudo nos maus tempos que ela esta a passar.
Amei os teus textos vou seguir... :)
beijinhos

Neuza disse...

de nada querida, gosto muito do teu cantinho :)

secret feelings about you disse...

Nem sempre sabemos o que é o melhor para nos próprios, e por isso que os amigos estão ao nosso lado. Acredito que sejas uma boa amiga e que nunca a vais deixar sozinha. Mas o melhor é deixares ela mesma decidir o destino dela e estares presente simplesmente para o reconforto.Pois quando o momento certo chegar ela vai ver que o que dizes é só para o bem dela .

BEIJINHOS

Anónimo disse...

muitas vezes erramos, e mais tarde percebemos o tamanho do nosso erro, mas pior que isso é não ter ao nosso lado quem mais precisamos, e pior ainda é ter incertezas de tudo, não saber se devemos lutar, esperar que venham falar connosco ou simplesmente deixar os outros e seguir o nosso caminho, quem me dera agora ter uma amiga como tu... pois, eu nem sei mais o que fazer ou o que pensar... sei que errei, e ele tem razão, mas também já errou muito, talvez o melhor seja cada um seguir o seu caminho... mas eu não quero isso, eu quero-o comigo. Talvez as coisas voltem, mas dificilmente serão iguais, ele ficou magoado e eu, acho que já não consigo confiar, mas se ele gostar de mim como dizem, talvez volte, e no seu novo caminho me encontre de novo, preciso apenas de um beijo dele, do conforto dele. Espero que amanhã me fale :$

desculpa o desabafo, mas adorei o texto e senti necessidade :$

wiigamestop@hotmail.com