menos medricas


Acordou e arrumou a maior parte das coisas que todos os dias era obrigada a organizar. Bebeu o seu café à janela, enquanto a brisa lhe batia na face, enquanto as bolachas tinham permanecido na pequena mesa redonda que se encontrava ao lado daquela mini cozinha, feita apenas para preparar caprichos, de quem parecia estar de esperanças. Voltou-se para a cama desfeita onde tinha deixado a mala preta e completou-a com mais um dos maços que tencionava levar até ao fim. E por momentos ela estava feliz, porque a vida lhe estava a sorrir e ela tentava corresponder, abandonando os receios com o fumo das suas cigarrilhas.

12 comentários:

ana cristina disse...

gostei tantoo :D

angie disse...

e não é bom quando a vida nos sorri? adorei, linda!

CM disse...

gostei imenso do post! e ainda bem que gostaste, obrigada por seguires :)
um beijo*

CM disse...

gostei imenso do post! e ainda bem que gostaste, obrigada por seguires :)
um beijo*

joana disse...

claro que não, marcam sempre na memória e principalmente no coração :)

joana disse...

ainda bem :)

Jun disse...

ohh, que doce, obrigada!

Jun disse...

que bom saber <3

secret feelings about you disse...

Mas ele já não quer ouvir o que nos temos a dizer. Ja é tarde demais para colar os pedacinhos. <3 o que nos deixa tão mal querida

Andreia' disse...

Adorei *

APF disse...

obrigado querida. sim é verdade, às vezes também tenho dias que passo mesmo mal e não consigo sequer pregar olho, mas não podemos deixar que isso vá interferir no nosso bem estar, por mais que seja complicado..

ana cristina disse...

não tens de agradecer :)