Dama suave

Saí portão fora, sozinha, numa das noites, em que seguia sem destino marcado. Somente, pela rua fora a aspirar novos ares onde pudesse ver outros canais ao vivo, só para sair das rotinas que já transbordavam do meu crânio.
As figuras apoderaram-se do meu imaginário e começaram a dançar da forma mais doce alguma vez vista. E saboreava ainda mais, cada passo que desse a partir de ali, somente devido à calma que entrava por mim adentro. A elegância motora era notória, com as finas formas negras que luziam os movimentos, numa perfeição quase combinada. Os cabelos que esvoaçavam, no largo distante, eram os únicos que não acompanhavam aquela estrutura, quase elástica. Encontrava-se sozinho, naquela noite, em que as estrelas abraçavam o céu e que a lua fazia brilhar ainda mais os reflexos. A simplicidade, na serenidade, ao ritmo de um clássico silencioso, ainda se escuta, em mim, com tranquilidade.
As mudanças favorecem o meu estado de espírito, está visto.

9 comentários:

Girl in the Clouds disse...

Que texto bonito!!
Mudanças é sempre bom!! Adoro quebrar rotinas e monotonias!!

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

a calma é uma coisa linda

# Gabriela disse...

A minha dama Jezebel é poderosa! =D
TÁ BRUTAL (LL)

Suu disse...

Era bomm *.*
Se forem mudanças boas, tambem favorecem o meu :)
Escreves tão bem minha Jezebel, está mesmo bonito!

<3

Rita da Maçaroca disse...

esta muito bonito :)
Parabens *

Beijinho L'

jane disse...

obrigada querida :) nem sabes o trabalhão que tive por causa do layout mas agora já o tenho.

Catarina Araújo disse...

Gosto muito do texto, transmite muita tranquilidade (:

jane disse...

aumentei algumas letras e tirei uns links que vinham com o layout mas nada de especial, porquê?
oh não pedi nada. já recebi a minha canon, que vale por muitos natais xD

Catarina Araújo disse...

Nada que agradecer (: